BAHIA: Para Eures presidente da UPB, prefeitos devem cancelar festas juninas; ‘ninguém vai ter dinheiro’

Festas e eventos para os p róximos meses devem ser cancelados. Essa á posição do presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro. Na visão dele, os casos devem se estender pelo menos até as festas juninas devido ao risco de proliferação do novo coronavírus.

Para Eures, a medida é de precaução. “Nós temos que fazer o dever de casa. Eu mesmo já cortei o São Pedro. Já cancelei a festa de São Pedro. Até porque não tem como aglomerar pessoas. É hora de cortes de gastos”, declarou. Segundo o também prefeito de Bom Jesus da Lapa, no Oeste baiano, os cancelamentos de eventos serão necessários diante de um cenário de recessão econômica que deve abater a economia como um todo e impactar nos municípios.

“Até porque ninguém vai ter dinheiro, e vai ser preciso colocar recursos na Saúde. Tem município que vai ter que contratar mais médicos, mais profissionais de saúde se as coisas se agravarem. E de onde vamos achar dinheiro? É um momento muito delicado e que requer de nós uma missão que o povo nos deu, que é liderar os munícipes”, argumentou Ribeiro.

O gestor que integra a direção da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) informou que uma reunião marcada para esta quinta-feira (29) com o ministro-chefe da Casa Civil pode agilizar a liberação de recursos para o setor de saúde das cidades.

“Imagine, os municípios em uma crise financeira, com toda essa problemática. A arrecadação vai cair, vai se agravar ainda mais. E ainda sem recurso para as ações de primeiro, segundo e terceiro impacto. No nosso sistema de saúde da capital não tem esse preparo para um problema desse, imagine nas cidades pequenas do interior” finalizou.