BAHIA: Após demissão da TV São Francisco Jornalista desabafa e repercute na mídia Nacional

Exclusivo: “Estou desempregada, mas livre de toda aquela pressão”, diz jornalista demitida da TV São Francisco

foto: reprodução

A ex-apresentadora do “BATV” da TV São Francisco, Rede Bahia, em Juazeiro, Priscila Guedes, foi destaque na imprensa nacional, após fazer um desabafo na sua rede social, assim que recebeu a notícia da demissão e do fim dos telejornais locais, na tarde de ontem (6).

Como um grito de libertação, a jornalista que trabalhou na emissora durante quatro anos, atuando como repórter e apresentadora, postou seu apoio ao ex-presidente Lula, e protestou  contra o atual presidente Jair Bolsonaro.

“Bolsonaro é o car**ho […] Lula livre porr*”, postou Priscila em seus stories.

Já no seu perfil, a apresentadora, que era proibida de se pronunciar politicamente pela direção da emissora, postou uma foto de Lula acompanhada da hashtag “Lulalivre”.

Também nos stories, a carismática Priscila Guedes divulgou uma foto com os outros colegas da TV São Francisco que também foram dispensados pela Rede Bahia. Foram 16 os profissionais demitidos, entre repórteres, cinegrafistas, produtores, editores e coordenadores de áreas estratégicas.

“Foto depois que fomos todos demitidos da TV São Francisco rs. Estamos bem e obrigado a vocês pela preocupação. Ninguém soltou a mão de ninguém”, publicou a jornalista.

Após a repercussão do seu desabafo, o PNB conversou com a jornalista que ratificou o seu sentimento de libertação.

“Ontem, quando aconteceu todo o furacão, a gente estava conversando sobre tudo o que está acontecendo e que ainda pode acontecer e eu, junto com minhas amigas me dei conta de que estava livre. Estou desempregada, mas também estou livre de toda aquela pressão, de todo aquele “você não pode postar isso”, “você não pode falar aquilo”, “Você não pode pensar isso porque você trabalha na Globo”, “Você não pensar aquilo porque você é jornalista”. E eu posso pensar o que eu quiser. Eu tenho minha opinião política. Eu tenho minha opinião sobre futebol, eu torço para um time. Eu torço pela libertação do meu presidente, eu torço para que o Brasil dê certo. Mas eu estou vendo que não está dando. Eu não preciso ser Bolsonaro, Lula, o Papa ou Fernandinho Beira-Mar para saber que não está dando certo, porque é lógico, é óbvio”, falou a corajosa Priscila Guedes.

E a jovem jornalista, foi mais longe:

“Eu botei para fora tudo o que eu estava guardando todos esses anos, tanto na Globo, como evitando falar também em outras ocasiões, em outras emissoras. Eu botei para fora porque eu vejo o rumo que o Brasil está tomando. Eu vejo que o caminho que muitos escolheram não é o certo para gente, não está dando certo. O Brasil está se sendo destruído e a culpa é de quem votou nele. Inclusive a culpa das nossas demissões é de quem votou em Bolsonaro,” concluiu Priscila.

Ela também nos disse que, após suas postagens, vem sendo vítima de ataques na internet, feitos pelos apoiadores de Jair Bolsonoro.

“Que venham todos os ataques desta gente vil, obtusa e violenta. Eu ainda posso me expressar, sou livre, luto pela democracia, em respeito aos meus pais que suaram por ela e não me abato com nenhum ataque que vem do limbo. Eu sou livre, repito. Eu passarinho e eles não passarão”, concluiu a apresentadora.

Da Redação

Site Preto no Branco.